Azure Space – inovação viabilizada pela nuvem dentro e fora do planeta

metade do planeta terra

Tom Keane, vice-presidente corporativo, Azure Global

Hoje, a Microsoft está prestes a dar o próximo salto gigante na computação em nuvem – para o espaço. Tenho orgulho de compartilhar o trabalho que estamos fazendo para tornar o Azure a plataforma e o ecossistema eleitos para as necessidades de missão da comunidade espacial com o AzureSpace. A comunidade espacial cresce a passos largos, e a inovação está reduzindo as barreiras de acesso para as organizações dos setores público e privado. Com o Azure Space, temos a ambição de tornar a conectividade espacial e a computação cada vez mais acessíveis em todos os setores, incluindo agricultura, energia, telecomunicações e governo.

Reunimos uma equipe de veteranos de renome do setor espacial para atuar com os nossos engenheiros de produtos e cientistas de classe mundial para criar funcionalidades de nuvem capazes de atender às necessidades únicas do espaço. Nossas áreas de inovação incluem a simulação de missões espaciais, a descoberta de informações de dados de satélite e o incentivo à inovação em terra e em órbita.

Ao estabelecer uma parceria com líderes da comunidade espacial, estendemos a utilidade de nossas funcionalidades do Azure com a conectividade de satélite mundial, revelamos a computação em nuvem em mais cenários e capacitamos nossos parceiros e clientes a alcançar mais resultados.

Rede por satélite rápida e segura em qualquer parte do mundo

À medida que a importância dos dados para a sociedade aumentou, os caminhos confiáveis e diversificados para a conectividade também ganharam mais relevância. Nossa rede global de mais de 250 mil quilômetros de fibra óptica submarina, terrestre e subterrânea ajuda bilhões de pessoas a se conectar em todo o mundo.

No entanto, muitos dos nossos clientes também operam em ambientes remotos e resistentes, enfrentando dificuldade de acompanhar a necessidade crescente de acesso a dados e largura de banda.

Hoje, estamos anunciando parcerias que promoverão novos recursos de rede como parte de nosso ecossistema Azure Space. Um ecossistema próspero de provedores de satélite é necessário para atender às necessidades crescentes de rede do mundo, por isso o nosso entusiasmo com a parceria com líderes do setor, que levarão essas funcionalidades aos nossos clientes com mais rapidez.

  • Nossa nova parceria com o SpaceX Starlink fornecerá banda larga por satélite de baixa latência e alta velocidade para o novo Azure Modular Datacenter (MDC)
  • Com base em nossa parceria existente do Azure Orbital com a SES, oferecemos suporte à constelação O3B Medium Earth Orbit (MEO), O3b MEO, para ampliar a conectividade entre nossas regiões de data center em nuvem e dispositivos de borda em nuvem.

ilustração do modelo e como funcionaria

Nossa abordagem é fornecer uma capacidade multiorbital, multibanda, multifornecedor, compatível com a nuvem para trazer soluções abrangentes de conectividade por satélite para satisfazer as necessidades dos nossos clientes.

As comunicações por satélite resilientes, juntamente com a capacidade do Azure de fornecer computação de alto desempenho, machine learning e análise de dados, abrem muitas oportunidades novas para organizações dos setores público e privado.Nossa abordagem é fornecer uma capacidade multiorbital, multibanda, multifornecedor, compatível com a nuvem para trazer soluções abrangentes de conectividade por satélite para satisfazer as necessidades dos nossos clientes.

Essas novas parcerias de conectividade trazem mais funcionalidades de satélite juntamente com nosso serviço recém-anunciado de estação de solo Azure Orbital e parcerias existentes do satélite ExpressRoute com SES, Intelsat e Viasat para ajudar a levar dados valiosos do cliente de satélites em órbita geossíncrona (GEO) diretamente para o Azure.

Para saber mais sobre essas parcerias e nossa abordagem à conectividade via satélite, confira nosso post do blog Transform: Parceiros do Azure Space levam grande experiência a um novo empreendimento.

Um data center autônomo para as mais desafiadoras missõesdata center

Muitas organizações já estão aproveitando a computação em nuvem na borda inteligente, com produtos como o Azure Stack. Demos grandes saltos no piloto de nossos data centers em ambientes extremos, como em nosso projeto de pesquisa de data center subaquático Natick.

Com base nessas observações e opiniões dos nossos clientes com os requisitos de missão mais exigentes, o novo Microsoft Azure Modular Datacenter (MDC) vai ainda mais longe com suas funcionalidades de borda.

A Microsoft desenvolveu o MDC para oferecer suporte à computação em nuvem segura e de alta intensidade em ambientes desafiadores, como situações em que pré-requisitos críticos, como energia e infraestrutura de construção, não são confiáveis. Você tem o Azure do seu jeito, quando precisa, em uma unidade autônoma. Com o MDC, as organizações podem implantar um data center completo em locais remotos ou aumentar a infraestrutura existente com uma solução transportável em campo.

O MDC pode ser executado principalmente em redes de fibra terrestre, de baixa largura de banda, ou então ser completamente desconectado.

O complemento de conectividade via satélite através de nossas parcerias SATCOM oferece aos clientes do MDC acessibilidade e resiliência de serviços essenciais de hiperescala para o Azure.

Para obter mais informações sobre o Microsoft Azure Modular Datacenter, leia o nosso blog de anúncio: Apresentação do Microsoft Azure Modular Datacenter.

Preparação para missões espaciais com a autonomia do Azure

À medida que as missões espaciais e as funcionalidades de satélite se tornam mais acessíveis, estamos desenvolvendo tecnologias digitais confiáveis e repetíveis para ajudar a comunidade espacial a se lançar com mais rapidez e com a garantia de missão cumprida. A primeira delas é o Azure Orbital Emulator. As organizações espaciais comerciais e governamentais estão desenvolvendo milhares de constelações de satélite interligadas que requerem um planeamento preciso e protocolos sofisticados de formação orientados por IA, para garantir a melhor conectividade de rede e cobertura operacional em órbita.

O Azure Orbital Emulator é um ambiente de emulação que realiza simulações massivas de constelação de satélites com software e hardware no ciclo. Com isso, os programadores de satélite avaliam e treinam algoritmos de IA e redes de satélite antes de lançarem um satélite individual. O Azure é capaz de emular uma rede de satélite completa, incluindo uma geração de cena complexa em tempo real, utilizando imagens de satélite pré-coletadas para processamento direto por hardware de satélite virtualizado e real.

O Azure Orbital Emulator já está sendo usado pelos clientes em nosso ambiente Azure Government.

Dando continuidade à inovação junto com a comunidade espacial

Essas novas funcionalidades geram novas oportunidades para muitas organizações que já são parceiras do Azure de inovar em missões espaciais:

A Unidade de Defesa e Inovação (DIU) dos EUA escolheu a Microsoft e a Ball Aerospace para criar dados espaciais mais acionáveis, reformular a tecnologia de estações terrestres e construir uma solução que demonstre funcionalidades ágeis de processamento em nuvem em apoio ao projeto CASINO (Commercially Augmented Space Inter Networked Operations) da Força Aérea norte-americana.

A Lockheed Martin, principal prestadora de serviço na construção do Orion, empregou o HoloLens 2 em diversas tarefas de montagem da nave espacial que será usada para apoiar o programa Artemis da NASA no transporte de seres humanos até a Lua e outros lugares do espaço.

A Airbus utiliza o Microsoft Azure Stack para proporcionar agilidade, inovação e vantagem competitiva na construção e no lançamento de suas soluções aeroespaciais.

A Seequent, empresa de geociência ambiental, usa dados de satélite e a potência computacional do Azure para orientar seu trabalho de extrema relevância e atender à qualidade e à quantidade de água em todo o mundo. As soluções de software da Seequent são utilizadas em centenas de projetos para permitir uma visão clara das águas subterrâneas e dos contaminantes.

A Land o’Lakes, uma das maiores cooperativas de agricultores, utiliza o Azure FarmBeats para aproveitar as imagens de satélite, juntamente com dados de sensores, drones e equipamentos agrícolas para permitir a agricultura orientada por dados. Os modelos de IA que utilizam imagens ópticas e multiespectrais de satélites ajudam a determinar a pressão sofre as safras, prever rendimentos e possibilitar a adoção de práticas agrícolas sustentáveis.

Um salto gigante…

Nossa abordagem ajuda a gerenciar alguns dos desafios tecnológicos mais difíceis que nossos clientes enfrentam no espaço: lidar com a grande quantidade de dados gerados por satélites, levar serviços de nuvem e largura de banda para os locais mais remotos e projetar sistemas espaciais altamente complexos. Em conjunto com o nosso ecossistema de parceiros capaz de ajudar a instruir esses dados mais rapidamente, estamos tornando mais fácil encontrar informações e fazer conexões que antes não eram possíveis.

Estamos prontos para ajudar os clientes em suas missões espaciais dentro e fora do planeta e a usar o poder das tecnologias de nuvem e espaço para que empresas de vários setores reinventem soluções para alguns dos problemas mais desafiadores do mundo.

Posts Relacionados