Brasil AI Industry Board realiza sua quarta edição na qual discutiu as oportunidades e responsabilidades que surgem com o avanço da Inteligência Artificial

mesa de home office com dois computadores e um notebook com videoconferência aberta

Representantes de empresas brasileiras de diferentes setores refletiram sobre a Estratégia Brasileira de Inteligência Artificial, anunciada pelo governo federal, e sobre os impactos e desafios de sua implementação na educação e no mercado de trabalho

 

Foi realizada na quarta-feira (13) mais uma reunião do AI Industry Board, grupo liderado pela Microsoft e criado para promover discussões sobre os desafios, as oportunidades e o uso responsável da Inteligência Artificial (IA) no país. Participam dele representantes de diversas empresas e organizações nacionais.

O regramento governamental será a base para implementação das iniciativas no país, em especial para ampliar o acesso e melhorar a qualidade da educação básica e a capacitação profissional, listados entre os temas mais urgentes da sociedade a serem endereçados por soluções de IA pelos integrantes do board.

Mas além de debater os benefícios da inteligência artificial, os integrantes do board discutiram os mecanismos que permitem assegurar que a IA seja usada da melhor maneira possível e com responsabilidade e ética. O diálogo girou em torno de medidas em relação aos seus impactos e na ampliação de seu uso para promover melhorias na educação básica do país e em projetos de recapacitação profissional.

Tânia Cosentino, presidente da Microsoft Brasil, lembrou o estudo da FrontierView, realizado em janeiro de 2021, que aponta que o uso de IA de forma mais consistente pelo governo e pelas empresas – com aproveitamento máximo de suas potencialidades – poderia adicionar até 4,2 pontos percentuais no PIB do país até 2030. Isso representaria não apenas crescimento econômico, mas também geração de oportunidades de emprego e renda se o país souber usar a tecnologia a seu favor.

O uso de tecnologia também é fundamental para melhorar a qualidade da educação básica, ajudar na capacitação de professores e ampliar a digitalização de escolas. Na outra ponta, é preciso acelerar o processo de recapacitação profissional, em especial para o mercado de tecnologia. O segmento tem carência de profissionais qualificados para atender a demanda das empresas, que tem crescido muito com a digitalização.

Com a proposta de iniciar o incentivo ao estudo da tecnologia, foi destacado o Microsoft AI Business School, que, entre as diversas iniciativas na área de educação da Microsoft, oferece um olhar holístico para a Inteligência Artificial, oferecendo conteúdos com o objetivo de gerar impacto duradouro nos negócios. São seis áreas de aprendizagem: Estratégia de IA, Cultura em IA, IA responsável, IA em escala, IA para usuários empresariais e Tecnologia de IA para líderes.

O IA Industry Board é uma iniciativa que faz parte do compromisso da Microsoft em apoiar a discussão do uso ético e responsável da Inteligência Artificial no Brasil. O Comitê, no entanto, pertence a todas as empresas e organizações que fizeram parte deste pacto para o desenvolvimento da IA, a fim de colaborar para o progresso científico e trabalhar em conjunto para endereçar os desafios e as oportunidades trazidas pela tecnologia.

 

Sobre a Microsoft

A Microsoft (Nasdaq “MSFT” @microsoft) habilita a transformação digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. A missão da Microsoft é empoderar cada pessoa e organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 32 anos e é uma das 120 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975. Em 2019, a empresa investiu mais de R$ 48 milhões levando tecnologia gratuitamente para 2.038 ONGs no Brasil, beneficiando vários projetos sociais. Desde 2011, a Microsoft já apoiou mais de 7.100 startups no Brasil por meio de doações de mais de US$ 200 milhões em créditos de nuvem.

Tags: , , , , , , ,

Posts Relacionados