Include 2021: envolvendo-se na diversidade e inclusão com intenção – como indivíduos e organizações

homem e mulher sentados em cadeira de escritório ilustrado

Por Lindsay-Rae McIntyre – Diretora de Diversidade, Microsoft

Dia 17 de março, a Microsoft deu o pontapé inicial do Include 2021, um evento global de diversidade e inclusão diferente de tudo que já fizemos antes.

Este evento digital gratuito é aberto a todos e reúne especialistas globais acadêmicos, de mudança social, direito, ciência comportamental e diversidade e inclusão – especialistas como Kimberlé Crenshaw, Cofundadora e Diretora Executiva do Fórum de Políticas Afro-Americanas, que liderará uma conversa sobre a compreensão dos impactos sociais e políticos da intersecção de identidades. Além desses líderes, os funcionários e a liderança da Microsoft compartilharão histórias e perspectivas, e os parceiros oferecerão percepções sobre como estão impulsionando a mudança organizacional. Se ainda não o fez, você pode se juntar a nós e participar dessas conversas importantes, hoje, registrando-se no site Include 2021.

Abrindo a conversa, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, foi acompanhado no palco virtual pelo presidente da Fundação Ford, Darren Walker, para discutir como a diversidade e a inclusão são essenciais para o sucesso dos negócios globais – e isso é especialmente verdadeiro para a Microsoft, que é prioridade em tudo o que fazemos.

“Quando falamos sobre nosso senso de propósito, nossa missão, dizemos que queremos capacitar cada pessoa e cada organização no planeta para realizar mais”, disse Satya. “Se queremos capacitar todos no mundo, temos que representar o mundo internamente. Mais do que isso, precisamos incluir o mundo que representamos internamente.”

Darren também compartilhou que este momento é de urgência e que a diversidade e inclusão é “um imperativo, não é uma opção”.

“Esta questão é um destaque – CEOs e conselhos estão falando sobre isso, priorizando-a e anexando a ela medidas e indicadores de responsabilidade”, disse ele. “Estamos vendo uma transformação genuína – uma mudança do tokenismo (esforço superficial ou simbólico para ser inclusivo para membros de minorias) para a transformação real.”

Vou me juntar aos meus colegas Nick Parker, CVP da Global Partner Solutions, e Fred Humphries, CVP da US Government Affairs, para discutir a neurociência por trás da inclusão, compartilhar ideias sobre como a diversidade impulsiona a inovação e o crescimento dos negócios, e explorar o impacto global da diversidade e inclusão em setores e indústrias.

Mas, antes de mais nada, este é um dia para obter insights de outras pessoas. A Microsoft não tem todas as respostas e reconhecemos que, quando se trata de diversidade e inclusão, ainda temos um longo caminho a percorrer. Esta é uma oportunidade de impulsionar o trabalho que temos feito neste espaço há algum tempo. Ao longo do dia, estamos nos envolvendo com muitos palestrantes que trazem experiências em uma variedade de questões, incluindo aliado, cobertura, interseccionalidade, identidade, privilégio, gênero, deficiência, raça e etnia, idade, fé e saúde mental. As sessões incluem:

  • Um mergulho profundo em aliados e como podemos ativá-los no local de trabalho com Dolly Chugh, professora da Stern School of Business, New York University.
  • Um painel trazendo uma perspectiva global para conversas sobre raça e etnia com Michael Eric Dyson, professor de Estudos Afro-Americanos, Estudos da Diáspora e Ética e Sociedade na Universidade de Vanderbilt; Adrienne Keene, criadora e autora do blog Native Appropriations; e Dr. Balmurli Natrajan, professor de antropologia na William Paterson University.
  • Uma discussão sobre saúde mental e estigma com o Jeffrey Lieberman, Lawrence C. Kolb Professor e Presidente do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Columbia.
  • Conversas religiosas no local de trabalho com o Mark Fowler, CEO do Tanenbaum Center for Interreligious Understanding, e Dalia Mogahed, diretora de pesquisa do Institute for Social Policy and Understanding.
  • Uma exploração de como a Brookings Institution está usando pesquisas e ideias para informar seu foco em raça e desigualdade.
  • Uma discussão com o Sesame Workshop sobre como contar histórias pode ajudar crianças em todos os lugares a ficarem mais inteligentes, fortes e amáveis, e como as histórias nos permitem ensinar sobre temas como raça.

Embora não acreditemos que um único evento fornecerá todas as respostas, nossa esperança é que as conversas iniciadas durante o Include 2021 continuem por muito tempo. Além de hoje, continuaremos a incentivar nossa comunidade a se envolver nessas questões com intenção, propósito e empatia implacável – convidamos outras pessoas a fazer o mesmo.

Para aqueles que não puderam se juntar a nós em tempo real, algumas das gravações da sessão e estudos de caso de parceiros também estarão disponíveis sob demanda ainda este ano em nosso site Inclusion Journey. Este site inclui alguns de nossos recursos de aprendizagem baseados em neurociência sobre inclusão que qualquer pessoa pode usar, histórias de nossa comunidade e liderança de pensamento adicional de especialistas externos. Adicionaremos mais estudos de caso de parceiros e clientes, percepções de especialistas e histórias de funcionários nos próximos meses e anos.

Como Darren compartilhou esta manhã: “Este não é um trabalho fácil. Se fosse um trabalho fácil, já teria sido feito há muito tempo. Não é fácil porque requer intencionalidade para interromper certas normas, práticas e estruturas.”

Na Microsoft, acreditamos que a inclusão é uma escolha que cada um de nós deve fazer, tanto no nível individual quanto organizacional. Sabemos que o progresso real não acontece sem trabalho real. Esperamos que você se junte a nós no trabalho contínuo que faremos juntos.

Tags: ,

Posts Relacionados