Projeto do Sesc RJ ensina biomas brasileiros por meio da linguagem dos games com Minecraft Education Edition

Versão educacional do famoso game da Microsoft se torna aliada no ensino de crianças da zona rural de Três Rios e de comunidade de Niterói. Sucesso do projeto piloto levará a ideia a outros municípios

 

O Sesc RJ está levando a estudantes do ensino fundamental vivências sobre os Biomas Brasileiros por meio do Minecraft Education Edition, programa de aprendizagem baseada em jogos da Microsoft, que promove a criatividade, colaboração e resolução de problemas em um ambiente digital imersivo. O game, considerado um dos mais populares do mundo, permite ao usuário construir ambientes e estruturas no mundo virtual e interagir com eles. No caso do projeto do Sesc RJ, equipes da área de Sustentabilidade criaram os seis biomas e o sistema costeiro brasileiros, tudo com a apoio de Francisco Tupy, doutor em Games na Educação e referência mundial na área.

Batizado de Minecraft Biomas Brasileiros, o projeto iniciou com uma versão piloto que foi levada para uma escola da zona rural de Três Rios (Escola Municipal Marquês de Salamanca), a uma instituição social (Casa Reviver) do Morro do Estado, em Niterói, e, ainda, ao projeto de educação integral que funciona na unidade do Sesc neste município (Sesc+ Infância). Diante do sucesso da iniciativa, o Sesc RJ expandirá o projeto para outras quatro unidades no estado do Rio, que se encarregarão de executá-lo em escolas e instituições de suas áreas de abrangência.

O projeto ofereceu um plano de aula com atividades aos estudantes, formação dos professores, sugestões de itinerários pedagógicos nos moldes dos planos de aulas do Minecraft Education Edition, painéis para exposição sobre o tema e toda a estrutura da fauna e flora criada dentro da linguagem Minecraft. Os estudantes participaram de oito encontros para executar as atividades, seis deles focados nos biomas e os outros dois na elaboração de um projeto final. A conclusão se deu por meio de uma exposição dos trabalhos desenvolvidos pelas crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 12 anos.

A iniciativa é liderada pelo Sesc+ Sustentabilidade, braço da instituição que propõe atividades educativas sobre temas socioambientais e de sustentabilidade para o fortalecimento do compromisso do Sesc com o desenvolvimento sustentável e comunitário.

Ferramentas tecnológicas na educação

O Minecraft Education Edition incentiva a criatividade, colaboração e resolução de problemas em um ambiente digital imersivo. Durante todo o processo de criação e desenvolvimento, o maior desafio foi repensar a forma como cultura e educação chegam para os estudantes em tempos de pandemia. “Sabemos que todos nós vivemos em um mundo conectado, e, quando pensamos em conexão, automaticamente vem a nossa mente o meio virtual, celulares, computadores, e ferramentas on-line. Porém, essa conexão vai além do mundo virtual, é um mix dos recursos digitais com aqueles utilizados presencialmente”, explica Elvio Kamiyama, analista do Sesc e responsável pelo projeto na unidade Três Rios. “Partindo desse conceito de que estamos todos interligados, identificamos a necessidade de favorecer essa interação aos estudantes sobre o assunto, principalmente por ser um tema que se tornou ainda mais recorrente durante a pandemia. E por meio do projeto Sesc+ Sustentabilidade, iniciamos o desenvolvimento da iniciativa dentro do Minecraft Education Edition”, conclui Elvio.

Francisco Tupy afirma que o desafio foi criar uma estrutura que mantivesse a fala sobre sustentabilidade e meio ambiente, mas de uma forma acessível durante a migração para o universo digital. “Sentíamos essa necessidade de investir ainda mais em estruturas digitais que englobassem as novas ferramentas on-line de ensino. As mudanças que vivemos nos últimos anos nos impulsionaram a colocar em prática esse novo momento de aprendizagem. Conseguir pensar algo que transita entre o real e o digital, além de colocar em prática um projeto que defende a inclusão social e digital, tem sido extremamente satisfatório e sei que esse é mais um passo de muitos que ainda virão”, afirma Tupy.

Segundo Kamiyama, a parceria com a Microsoft foi fundamental para a elaboração do projeto. “Esse apoio tornou a criação e execução do projeto fluída e dentro do que sonhávamos. Além disso, as atividades lúdicas possibilitadas pela tecnologia foram essenciais para melhorar a metodologia em sala de aula e a apropriação de conhecimentos. Todas as crianças já conheciam o jogo e isso despertava o interesse delas em aprender com ele, o que para nós foi excelente, pois tivemos uma adesão em massa de todos os participantes. Aproveitamos essa paixão pelo jogo para começar a trabalhar o tema antes de colocar as crianças em contato com a plataforma”, explica Kamiyama.

O Minecraft é um dos jogos mais populares do mundo, com um total de 200 milhões de cópias vendidas e 131 milhões de jogadores ativos por mês. Com o objetivo de unir a realidade dos games à uma proposta de educação, o Minecraft Education Edition oferece para educadores e alunos atividades interativas, ferramentas de ensino, jogos multiplataforma, entre outros recursos. “O desenvolvimento do projeto Minecraft Education: Biomas Brasileiros, representa aquilo que esperamos que seja a integração da tecnologia com a educação – um momento único, no qual a troca de conteúdo acontece de forma natural, com linguagem inovadora e que estimule os estudantes a adquirirem conhecimentos que podem ser aplicados dentro e fora da sala de aula. Esse é o futuro da educação”, comenta Vera Cabral, diretora de Educação da Microsoft.

Para mais informações sobre acesse a página do o Minecraft Education Edition.

Sobre a Microsoft

A Microsoft (Nasdaq “MSFT” @microsoft) habilita a transformação digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. A missão da Microsoft é empoderar cada pessoa e organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 33 anos e é uma das 120 subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975. Em 2020, a empresa investiu mais de US$ 13 milhões levando tecnologia gratuitamente para 1.765 ONGs no Brasil, beneficiando vários projetos sociais. Desde 2011, a Microsoft já apoiou mais de 7.500 startups no Brasil por meio de doações de mais de US$ 202 milhões em créditos de nuvem.

Sobre o Sesc RJ

O Sesc atua nas áreas de assistência, cultura, educação, saúde e lazer, prestando serviços gratuitos ou com valores acessíveis à população, em especial trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo. No Rio de Janeiro, conta com 25 unidades operacionais, na capital e no interior, onde os usuários têm a sua disposição 30 piscinas, 36 quadras e ginásios esportivos, 6 clínicas odontológicas, 5 hoteis, 19 teatros e 12 bibliotecas, 2 escolas de educação infantil, entre outras estruturas. Com unidades móveis de saúde e cultura e projetos itinerantes em diversas áreas, a instituiçãoexpande sua atuação para além dos municípios onde mantém unidades fixas.

Tags: , , ,

Posts Relacionados